Estatuto Editorial

 A Voz de Chaves

 

1- A “A Voz de Chaves” empenha-se em ter um serviço de interesse público, com total respeito pelos seus leitores, ambicionando um maior desenvolvimento da identidade e da cultura local, bem como a promoção do progresso das populações.

 

2- A “A Voz de Chaves” é um órgão de informação local, generalista, que se orienta por princípios de imparcialidade, liberdade, pluralismo e independência, de forma a assegurar a todos o direito a uma informação fidedigna.

 

3- A “A Voz de Chaves” respeita os direitos, liberdades e garantias consignadas na Constituição da República Portuguesa.

 

4- A “A Voz de Chaves” é um jornal semanal independente de qualquer poder político ou económico, doutrina ou ideologia, respeitando a liberdade de opinião.

 

5- A “A Voz de Chaves” distingue claramente no seu conteúdo os espaços de opinião, em que privilegia o confronto de ideias, dos espaços de informação, esta isenta, rigorosa e objectiva.

 

6- A “A Voz de Chaves” subordina-se à deontologia da Comunicação Social. Cumpre a Lei de Imprensa. Respeita as normas do Estatuto do Jornalista e cumpre com todas as disposições definidas neste estatuto editorial.